Dog Dog & Cat Cat

Pet Shop, Hotel, Banho e Tosa no Bairro Anchieta – BH/MG

Cães são pessoas, também. Será?

Deixe um comentário

Será mesmo que os cães são “pessoas”? Será que eles têm sentimentos?

Gregory S. Berns, em seu terceiro livro, “Como os Cães nos Amam: Um neurocientista e seu Cão Adotado Decodificam o Cérebro Canino” (em tradução literal), publicado em 2013, defende esta hipótese, afirmando ser esta a única conclusão possível para seus estudos de ressonância magnética em cães.

Foram dois anos de treinamento para os cães, para os estudos e para fazer as ressonâncias. Neste livro, ele descreve como foram treinados os cães para se submeterem voluntariamente à ressonância magnética funcional, ou seja, sem sedação e sem restrição física, já que as máquinas de ressonância magnética são barulhentas e requerem que o paciente fique parado.

Este o diferencial dos estudos de Gregory Berns: os cães foram treinados para se comportarem ao fazerem o exame, de forma que eles estavam acordados, atentos e sem restrição corporal. Eles entravam voluntariamente no aparelho de ressonância magnética e deitavam-se, quietos, respondendo a sinais de mão, reações essas que eram captadas pelo aparelho.

Berns enfatiza, em seu artigo para a revista The New York Times, publicado em 05/10/2013: “Embora estejamos apenas começando a responder questões básicas acerca do cérebro canino, não podemos ignorar a notável semelhança entre cães e seres humanos, tanto na estrutura quanto na função de uma região cerebral chave: o núcleo caudado. (…) Em humanos, ele (o núcleo caudado) exerce um papel fundamental na antecipação de coisas que gostamos, como comida, amor e dinheiro.”

Para Berns, a ressonância magnética pode esclarecer muito acerca dos estados internos dos cães, já que ela não vê o comportamento do animal, mas o que o seu cérebro registra. E os seus estudos indicam que os cães têm emoções, pois o núcleo caudado é ativado, por exemplo, quando do retorno do proprietário que havia se afastado momentaneamente.
“Mas muitas das coisas que ativam o caudado humano, que estão associadas com emoções positivas, também ativam o caudado dos cães.”, diz Berns. “Neurocientistas chamam isso de homologia funcional e pode ser uma indicação de emoções caninas.”, conclui ele.

O pesquisador afirma que, usando a ressonância magnética, não podemos mais desconsiderar a evidência de que os cães têm emoções, assim como nós. Portanto, é importante que comecemos a reconsiderar o cão como sendo uma propriedade.

Gregory S. Berns é americano, mora em Atlanta, na Georgia, é neuroeconomista, neurocientista, professor de psiquiatria, psicólogo e escritor.

Para mais informações, visite estes endereços:
http://www.nytimes.com/2013/10/06/opinion/sunday/dogs-are-people-too.html?pagewanted=all&_r=0
http://qga.com.br/ciencia/2013/10/o-melhor-amigo-do-homem-tambem-tem-sentimentos
http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2013/10/cachorros-tem-sentimentos-como-os-humanos-diz-estudo.shtml
http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/o-melhor-amigo-do-homem-tambem-tem-sentimentos-10283038
http://en.wikipedia.org/wiki/Gregory_Berns

Que belo "sorriso", não é mesmo?

Que belo “sorriso”, não é mesmo?

Anúncios

Autor: Dog Dog & Cat Cat

Somos uma pet shop preocupada com a segurança, o conforto e a saúde de nossos clientes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s